top of page

Identidade






Parmênides e o Conceito de Identidade

No mundo da filosofia, Parmênides foi um dos primeiros pensadores a explorar ideias relacionadas à identidade. Ele desenvolveu a noção de Ser, que afirma que qualquer coisa é única e não pode ser mais do que ela mesma. Um livro é sempre um livro, independentemente do que aconteça a ele. Essa visão levou Parmênides a conceber o Ser como algo eterno, perfeito e imutável, criando assim o princípio de identidade. Segundo esse princípio, se algo é o que é, não pode ser outra coisa.

A filosofia de Parmênides tem uma importância fundamental na busca das essências das coisas, ou seja, na busca daquilo que não muda nas coisas. Sua ideia de Ser continua influenciando nossa cultura até os dias de hoje.

Identidade na Psicologia

A noção de identidade também desempenha um papel crucial na psicologia. A psicologia é o estudo da subjetividade, e a identidade está intrinsecamente relacionada a esse campo. Identidade e subjetividade, embora relacionadas, não são a mesma coisa. A identidade está mais ligada aos aspectos objetivos da realidade, como nome, idade, gênero, e outros atributos que contribuem para a representação de quem somos.

Por outro lado, a subjetividade refere-se ao mundo interno, às experiências pessoais e à singularidade de cada indivíduo. A subjetividade é o que torna cada um de nós único e pessoal.

Identidade e Construção da Subjetividade

A identidade desempenha um papel essencial na construção da subjetividade. Ela nos fornece elementos que nos distinguem dos outros e nos ajudam a compreender quem somos. A identidade é um processo contínuo de construção da subjetividade.

A Crise de Identidade

A identidade não é estática, ela está sempre em transformação. Mudanças na vida, como transições de idade, mudanças de profissão e outros eventos, podem afetar nossa identidade. Uma mudança negativa pode desencadear uma crise de identidade. Essas crises são mais proeminentes na adolescência, mas também podem ocorrer em outros estágios da vida.

Identidade na Psicologia Social

A Psicologia Social explora o conceito de identidade em relação aos papéis sociais desempenhados pelos indivíduos em suas vidas. Os papéis que assumimos fazem parte da construção de nossa identidade, que se desenvolve a partir de uma identidade presumida (o que imaginamos ser em relação a um papel), uma identidade vivida e uma identidade que será vivida como parte de um projeto de vida.

As identidades são significados atribuídos ao "eu" por si mesmo e pelos outros. Quando assumimos uma identidade, estamos pensando em papéis e ações que pretendemos realizar. Portanto, nossas identidades estão em constante evolução, pois vivenciamos vários papéis ao mesmo tempo.

Conclusão

A compreensão da identidade, tanto a filosófica quanto a psicológica, é fundamental para nossa compreensão de quem somos e como nos relacionamos com o mundo ao nosso redor. A identidade é um conceito dinâmico, moldado por experiências, papéis sociais e eventos da vida. Ela nos ajuda a nos diferenciar dos outros e a compreender nossa singularidade como indivíduos únicos em constante transformação.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page