top of page

Discussão de Casos Clínicos

Atualizado: 19 de set. de 2023


O papel das grandes funções mentais, como consciência, atenção, orientação, memória, afetividade, entre outras, é crucial para a adaptação do indivíduo ao mundo. Essas funções desempenham um papel fundamental na psicologia clínica e podem ser exploradas por meio de casos clínicos e filmes.

O uso de filmes comerciais pode ser uma ferramenta valiosa para os estudantes entenderem aspectos práticos da psicopatologia. Eles podem desenvolver habilidades de observação, interpretação e formulação de hipóteses ao analisar os personagens e suas vivências nos filmes. Aqui estão algumas sugestões de filmes que abordam casos clínicos e funções psíquicas:

  1. Íris: O filme retrata I.M, uma filósofa e romancista que começa a apresentar sintomas de comprometimento de memória, conhecido como Doença de Alzheimer.

  2. Melhor É Impossível: O personagem principal, Sr. Udall, possui Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), evidenciado por suas obsessões, comportamentos repetitivos e rituais.

  3. Estamira: Este documentário conta a história de uma mulher com distúrbios mentais que trabalha em um aterro sanitário, explorando as complexidades do transtorno mental e sua relação com o ambiente.

  4. Ensina-Me A Viver: O filme aborda temas como vazio, dor de existir e traumas, refletindo sobre a vida e seus desafios.

  5. Entre Elas: Baseado em uma história real, o filme mostra o comportamento crescente e incontrolável das irmãs Papin.

  6. Prisioneiro Do Silêncio: O filme retrata a dedicação excessiva de uma mãe ao seu filho com autismo, destacando os desafios enfrentados.

Assistir a esses filmes permite identificar os principais sinais e sintomas em cada caso clínico, incluindo queixa principal, história familiar, características clínicas e possíveis diagnósticos. No entanto, é importante lembrar que a psicopatologia vai além da descrição dos comportamentos e deve considerar a pessoa como um todo.

Em resumo, a psicopatologia descritiva oferece ferramentas para compreender transtornos mentais, mas não deve ser limitante ou determinante na visão da pessoa. Profissionais da área precisam de orientação, treinamento e atualizações constantes para lidar com a complexidade da psicopatologia.

67 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page