top of page

Alterações da Atenção








A atenção é um dos processos mentais mais fundamentais que influenciam nossa capacidade de perceber, aprender e processar informações. Neste blog, vamos explorar o que é a atenção, seus diferentes tipos e como ela desempenha um papel vital em nossa vida cotidiana.

O que é Atenção?

A atenção pode ser descrita como a concentração da atividade mental em um objeto específico. É o processo pelo qual selecionamos conscientemente um estímulo ou informações para processar, enquanto ignoramos tudo o mais que nos cerca. Imagine tentar ler um livro em um ambiente barulhento; sua capacidade de focar na leitura enquanto bloqueia os sons ao redor é um exemplo prático de atenção.


Tipos de Atenção


A atenção pode ser categorizada em dois tipos principais: voluntária e espontânea. A atenção voluntária ocorre quando concentramos nossa consciê


ncia de forma ativa e intencional em algo, como quando estudamos para um exame. A atenção espontânea, por outro lado, surge devido a um interesse momentâneo, como quando somos atraídos por algo inesperado em nosso ambiente.

A direção da atenção também pode variar. Pode ser externa, quando nos concentramos no mundo ao nosso redor ou em nossos próprios corpos, ou interna, quando nos voltamos para nossos próprios processos mentais, como quando pensamos profundamente sobre algo.

A amplitude da atenção é outro aspecto importante. Ela pode ser focal, quando nossa consciência está altamente concentrada em um campo específico, ou dispersa, quando nossa consciência se espalha ou fica difusa, permitindo-nos observar uma ampla gama de estímulos.

Mecanismos da Atenção

Os mecanismos atencionais operam dinamicamente, selecionando estímulos sensoriais e organizando nossos processos mentais. Isso significa que nossa atenção atua como um filtro, permitindo que apenas certas informações cheguem à nossa consciência. Esses mecanismos e subdivisões da atenção são complexos e desempenham um papel fundamental em nossa cognição.

Atenção Flutuante

Um tipo especial de atenção chamada "Atenção Flutuante" foi formulado por Freud e é aplicado na psicanálise. Nesse contexto, a atenção flutuante do terapeuta durante a sessão terapêutica não privilegia elementos específicos do discurso ou comportamento do paciente. Em vez disso, permite que a atividade mental do terapeuta flua livremente, consciente e inconscientemente, suspendendo ao máximo suas próprias motivações, desejos e planos.

Alterações da Atenção

A atenção não é estática e pode sofrer alterações. Aqui estão algumas das principais alterações da atenção:

  1. Hipoprosexia: É a perda da capacidade básica de concentração, acompanhada de fatigabilidade aumentada. Isso dificulta a percepção de estímulos ambientais e a compreensão das informações.

  2. Aprosexia: Representa a total abolição da capacidade de atenção, independentemente da intensidade ou variedade dos estímulos.

  3. Hiperprosexia: Indica um estado de atenção exacerbada, em que a pessoa tende a se fixar indefinidamente em certos objetos ou estímulos.

  4. Distração: Refere-se à superconcentração ativa da atenção em conteúdos específicos, com a inibição de tudo o mais ao redor.

  5. Distraibilidade: É um estado patológico caracterizado pela instabilidade e mobilidade acentuada da atenção voluntária. Pessoas com alta distraibilidade têm dificuldade em se concentrar em uma única tarefa.

A atenção desempenha um papel crucial em nossa vida diária e em nossa capacidade de aprender, processar informações e interagir com o mundo ao nosso redor. Compreender os diferentes tipos e mecanismos da atenção nos ajuda a aproveitar ao máximo nossa capacidade cognitiva e a lidar com as complexidades da mente humana.

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page